Grande Porto em alerta vermelho

As Câmaras do Porto, Gaia e Matosinhos prepararam planos de intervenção para os próximos dias, prevendo agravamento do estado de tempo, com ondas a atingirem os 14 metros de altura.

A Proteção Civil Municipal do Porto avisou esta quarta-feira, via página online da câmara, para “a existência de previsões que apontam para um agravamento das condições meteorológicas nos próximos dias, nomeadamente, um aumento da agitação marítima, chuva e vento por vezes forte”.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) decretou já o alerta vermelho para o distrito do Porto por causa das previsões de aumento significativo da agitação marítima entre as 15 horas e as 23.59 horas de quinta-feira, com ondas que podem atingir os 12 a 14 metros de altura máxima.

O mau tempo vai obrigar ao corte da Avenida D. Carlos, na Foz do Douro, durante os próximos dois dias e a proteção civil do Porto “desaconselha a circulação e permanência junto à zona costeira e apela a que não se pratique qualquer atividade relacionada com o mar”.

“A Proteção Civil Municipal recomenda, assim, à população que tome as devidas precauções, apelando ao respeito pelos perímetros de segurança que serão estabelecidos para peões junto da orla costeira e acessos aos molhes, mas também aos eventuais cortes de trânsito que sejam necessários implementar nestas zonas”, indica.

Pede ainda à população um “cuidado acrescido na circulação junto junta da orla costeira, zonas ribeirinhas e da Foz, já que se tratam de zonas historicamente mais vulneráveis à ondulação”, sendo também desaconselhado o estacionamento de viaturas nessas zonas.

Mais a norte, a Proteção Civil de Matosinhos tem já preparado um plano de prevenção que será ativado consoante a necessidade, estando agendada para quinta-feira de manhã uma reunião com todas as forças de segurança para avaliar a eventual aplicação do plano que prevê o corte ao trânsito da marginal de Matosinhos, Leça, praias da Memória, Marreco e Paraíso.

Caso as condições se agravem, podem surgir mais cortes de trânsito em zonas mais a norte.

A própria Proteção Civil da Junta de Freguesia de Matosinhos e Leça da Palmeira indica medidas de precaução para os próximos dias como fechar portas e janelas, prender todo o equipamento solto, não estacionar ou parar viaturas perto de árvores ou em na orla marítima, não se aproximar da praia e não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos ou passeios à beira-mar.

A proteção civil deixa ainda o contacto (800 208 545) dos bombeiros locais para situações de perigo eminente.

Do lado sul do Douro, a Câmara de Gaia divulgou ter sido pedido às corporações de bombeiros da orla marítima para quinta-feira de manhã fazerem ações de sensibilização junto dos comerciantes e populações locais.

A Polícia Municipal de Gaia está de pré-aviso caso surja a necessidade de intervir e cortar algumas ruas à circulação e a Proteção Civil Municipal vai estar a monitorizar a situação a partir da parte da tarde.

Também em alerta está a Direção Municipal de Infraestruturas da Câmara de Gaia.

Os Sapadores Bombeiros de Gaia têm mesmo um número de telefone disponível para qualquer emergência: 707 242 400.

O aviso vermelho é o mais grave de uma escala de três e corresponde a uma situação meteorológica de risco extremo.

Para sexta-feira e sábado até às 2.59 horas, o IPMA colocou o distrito do Porto em alerta laranja por causa da agitação marítima.

Fonte:
Leia mais: Porto em alerta vermelho com ondas até 14 metros http://www.jn.pt/nacional/interior/porto-em-alerta-vermelho-com-ondas-a-chegarem-aos-14-metros-5642582.html#ixzz4XU30tdEe
Follow us: jornalnoticias on Facebook

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas

Leave a Comment