Inventam filho para ter casa e ganhar 9 mil euros

‘Luís Filipe’ nasceu a 20 de março de 2005. Vivia com os pais e uma irmã numa casa, no bairro da Pasteleira, no Porto, e tinha um quarto só para ele.

Um menino como tantos outros não fosse o pormenor de nunca ter existido. ‘Luís Filipe’ não passou de uma invenção de Paula Moreira e de Horácio Cardoso para conseguirem nova casa da câmara, receberem abono de família em nome do menor e aumentarem o rendimento social de inserção, num valor de quase nove mil euros.

O casal, que enganou tudo e todos durante mais de sete anos, está a ser julgado no Tribunal do Bolhão, no Porto, e confessou integralmente a acusação. “É tudo verdade. O objetivo era ter uma casa maior para dar mais conforto à nossa filha. Vivíamos num T1 e queríamos um T3. Inventámos um filho”, disse à juíza Horácio Cardoso, 41 anos, que está preso por outro processo. “Estou arrependida. Queria uma casa maior e estava a passar dificuldades. É verdade que o ‘Luís Filipe’ nunca existiu”, confessou Paula Moreira, de 44 anos, que está com pulseira eletrónica, aguardando recurso também noutro processo. O casal responde por burla tributária qualificada, falsificação de documento e de testemunho. O caso foi descoberto em 2013 quando os dois foram detidos por tráfico de droga. O Tribunal de Família e Menores queria entregar aos avós a guarda de ‘Luís Filipe’ e das duas irmãs (a segunda nasceu em 2009), mas os pais não diziam onde estava o menor. A PJ foi chamada e desmascarou-os.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas

Leave a Comment