Português Mata e esconde namorada do filho

Todos estranharam a ausência de Cheryl McVarish, de 43 anos.

A mulher residia em Mississauga, uma cidade canadiana, nos arredores de Toronto, de grande emigração portuguesa. O seu corpo apareceu misteriosamente à entrada de casa, uma semana depois de deixar de ser vista.

O português Gil da Silva, de 64 anos, foi detido pela polícia local pelo homicídio. A vítima era namorada do seu filho e não se sabe o que motivou o crime.

De acordo com a polícia, Gil da Silva terá morto a canadiana à pancada e escondeu o corpo no interior da casa desta, no bairro de Lakeview. Está já indiciado por homicídio simples. Sustentam que não terá havido premeditação na morte e que a agressão foi impulsiva.

O português, cujo filho vivia com Cheryl McVarish, já havia sido condenado em Portugal por um crime violento. Terá saído da cadeia há apenas seis meses, explicou um familiar às autoridades de Mississauga. A mulher, que tinha uma filha e neto, foi dada como desaparecida a 13 de março. Tinha saído de casa para ir às compras, pelas 11h00. Foi vista pela última vez a 10 minutos de casa, meia hora depois.

O corpo foi encontrado exatamente uma semana depois, dia 20, pelas 09h00, à porta de casa. A polícia informou não ter dúvidas de que a mulher – que teve problemas de alcoolismo – foi morta no dia em que desapareceu e o corpo “escondido” na casa, de tal forma que nem a polícia o encontrou. Gil da Silva é o “único suspeito”, asseguram as autoridades locais.

Notícias relacionadas

Leave a Comment