AGRESSÕES na Igreja Universal do Reino de Deus

Queixa à PSP por espancamento de segurança, que a Igreja nega. Pastor pediu dinheiro para pagar luz.





Uma crente da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) apresentou queixa à PSP por agressões de que diz ter sido vítima durante uma celebração no templo do Porto. A queixosa, de 61 anos, aponta o dedo em especial a um homem que identificou como “segurança”. Refere ter sido agarrada, empurrada até cair ao chão e manietada com um joelho no peito, necessitando de tratamento hospitalar. Ao JN, a IURD diz que “desconhece que tenha havido qualquer agressão à senhora” e acusa-a de mau comportamento.

Segue-nos e partilha:
error

Notícias relacionadas