PORTO – Advogado espancado e deixado nu em roubo

Chegou ao Porto com a mãe para visitar a cidade e, logo na primeira noite, foi aliciado por duas mulheres e um homem que conheceu num dos bares das Galerias de Paris, na madrugada de quinta-feira.

O advogado brasileiro acabou ameaçado com uma pistola e levado para um local ermo de Gondomar onde foi espancado, totalmente despido. Ficou sem todos os bens que tinha. Pediu ajuda a um condutor que passou na estrada para chegar à esquadra de Valbom. Horas depois, a PJ do Porto deteve os três agressores.



Levados a tribunal, ficaram em prisão preventiva. Uma das mulheres, desempregada de 32 anos, está em liberdade condicional há um ano após ter cumprido pena por roubos a vários homens que aliciou com promessas de serviços sexuais.

A comparsa, de 30 anos, é babysitter e o homem, de 35 anos, está desempregado. A vítima esteve em Lisboa durante uma semana e, na quinta-feira à noite, chegou ao Porto para a segunda etapa do roteiro turístico. Deixou a mãe a descansar no hotel e decidiu ir até um bar.

Sozinho ao balcão, foi abordado por um homem e, minutos depois, chegaram duas mulheres que se juntaram à conversa, fingindo não conhecer o agressor.

Cerca das 03h00, o advogado quis voltar ao hotel e foi acompanhado pelo trio que lhe apontou uma pistola à cabeça e o obrigou a entrar no carro. Foi levado para uma zona de mato, junto à saída da A43 para Areias e, durante duas horas, foi espancado. Ficou sem o telemóvel, a carteira e a roupa.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas