Matosinhos: Tribunal manda sair de casa menor que o pai engravidou




Filha adotiva teve de ir viver para casa de uma familiar depois do aborto. Pai foi detido pela PJ e libertado por juíza de turno.

A menor engravidada pelo pai adotivo, entretanto detido pela Polícia Judiciária (PJ) e libertado pelo tribunal, teve de sair da casa familiar, em Matosinhos, onde vivem a mãe e irmã. Por ordem do Tribunal de Família e Menores, a criança, de 11 anos, foi retirada depois de ter tido alta do hospital onde foi realizado o aborto, há dias e enviada para casa de uma familiar. O pai, de 43 anos, a quem foram apreendidos vídeos de relações sexuais com a menor, está, também, em casa de um familiar, cumprindo assim a única obrigação imposta pelo tribunal: não poder contactar com a filha que engravidou, assim como com a outra filha e a mulher.

fonte: jn.pt

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas