Autárquicas 2017 – PSD acusa movimento de Rui Moreira de estar vaziado




“Acho que é revelador que, em 2013, tínhamos [na candidatura de Rui Moreira] um movimento de cidadãos alargado, com pessoas de vários quadrantes. Esse movimento está esvaziado. Está apenas com as pessoas do presidente da Câmara e que dependem da Câmara. A maior parte dos que apoiavam Moreira deixaram de apoiar, a começar pelo ministro da Defesa”, afirmou Álvaro Almeida, da candidatura “Porto Autêntico”, em declarações aos jornalistas na feira da Pasteleira, na zona ocidental da cidade.

Para o candidato do PSD/PP, “ou Rui Moreira fez algo muito mau” para Azeredo Lopes “mudar de ideias”, ou o independente apoiado pelo CDS-PP e pelo MPT e Manuel Pizarro, cabeça de lista do PS, “são exatamente iguais e não faz grande diferença apoiar um ou outro”.

“Pizarro e Moreira são os dois responsáveis pela mesma governação. É preciso não esquecer que votar num ou noutro é a mesma coisa. A prova disso é que o ex-chefe de gabinete de Moreira, que há quatro anos o apoiou contra Manuel Pizarro, este ano apoia Pizarro contra Moreira”, alertou Álvaro Almeida.



Azeredo Lopes, ministro da Defesa e ex-chefe de gabinete do presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, revelou no sábado apoiar o candidato socialista na corrida contra a recandidatura do independente, que apoiou há quatro anos, porque “alguma coisa mudou”.

“Se algo mudou foi porque ele [Azeredo Lopes] descobriu que Rui Moreira não é capaz de governar a Câmara do Porto. Pode ser isso”, observou hoje o candidato do PSD/PPM.

Para Almeida, “só há uma verdadeira alternativa, a candidatura Porto Autêntico”, já que é a “única que não está comprometida com esta governação”.

O candidato afirma ter como objetivo “mudar a cidade para aumentar a qualidade de vida dos portuenses”, frisando não ser difícil “visitar zonas onde Rui Moreira não fez nada, porque é praticamente o Porto todo”.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas