▶️ Vídeo: Condenado a sete anos e nove meses de prisão por escravizar uma menina durante quatro anos

Marius Rostas foi condenado pelo Tribunal de Santa Maria da Feira a sete anos e nove meses de prisão por escravizar uma menina durante quatro anos. A mulher, Lucia Ciurar, foi sentenciada com sete anos.

O Ministério Público recorreu e o Tribunal da Relação do Porto aumentou as penas do casal para nove anos e meio. Marius e Lucia, representados pelo advogado Leonardo Azevedo, recorreram para o Supremo, que agora reduziu estas penas para oito anos. A menina que foi ‘comprada’ na Roménia por mil euros, deu à luz uma filha quando tinha 14 anos, que foi dada para adoção contra a sua vontade. Desde os 12 anos que a menina foi forçada a viver maritalmente com o filho do casal, da mesma idade, que está fugido e por isso ainda não foi julgado pelos crimes de violação.

A vítima era obrigada a fazer as lides da casa, cuidar dos outros filhos mais novos de Marius e Lucia, a mendigar e roubar em lojas. Quando não obedecia era espancada. Aos 14 anos deu à luz uma menina no Hospital de Santa Maria da Feira. Marius e Lucia apresentaram documentos falsos de uma filha de 17 anos como sendo da vítima e assim assinaram os papéis para que a bebé que a vítima acabara de dar à luz fosse para adoção, o que veio a acontecer. Foram mais dois anos de escravidão e violações quase diárias, até que em dezembro de 2014, depois de ter sido apanhada pela GNR a furtar numa loja, denunciou o caso e o casal foi detido pela PJ.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas