Projeto de apoio aos sem-abrigo no Porto quer conhecer origem de quem vive nas ruas

O presidente da União Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, S. Nicolau e Vitória, António Fonseca, explicou à Lusa um projeto que tem por base a “sensação de que 90% dos sem-abrigo existentes no Porto estão concentrados nesta zona” e que “há que fazer alguma coisa antes de o número aumentar”.

Emissão em Direto:

Com início aprazado para janeiro, e “começando com duas ou três rondas semanais, ao princípio da noite”, o projeto desenvolvido a partir da criação de um observatório social situado nas instalações da Junta de Freguesia de Cedofeita vai envolver diariamente uma assistente social, uma psicóloga e um agente da PSP.

Segundo o autarca, esta equipa terá a seu cargo “quantificar e identificar” os sem-abrigo existentes, “não só prestando-lhes o apoio no imediato como, através da identificação e da sua origem, tentar, em colaboração com os outros autarcas, encontrar soluções para eles”.

“Uma parte dos sem-abrigo que estão nas ruas ou albergues do Porto não são de cá e é descobrindo a sua proveniência que podemos ajudá-los, contactando, depois, as autarquias e as famílias para encontrar soluções, quer de trabalho quer de habitação”, esclareceu António Fonseca.

Admitindo envolvê-los no mercado de trabalho “por ajuste direto” participando, por exemplo, “na limpeza das ruas” ao serviço da união de freguesias, o autarca pretende que sejam encontradas “soluções de futuro” nos locais de onde são provenientes.

“Mais do que envolver as autarquias da periferia do Porto de onde, cremos, vem uma parte dos sem-abrigo, pretendemos também responsabilizá-los pelos próprios, uma vez que monetariamente até são beneficiados por serem eleitores nesse município”, argumentou o autarca de um projeto que segue “os esforços da Câmara do Porto e do Presidente da República nesta matéria”.

António Fonseca justificou o projeto denominado “União com coração” pelo facto de “se não se trabalhar em rede, o número de sem-abrigo vai acabar por aumentar no Porto”.

 

artigo fonte: http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/projeto-de-apoio-aos-sem-abrigo-no-porto-quer-conhecer-origem-de-quem-vive-nas-ruas

Segue-nos...

Notícias relacionadas