Futsal Euro2018 – Ricardinho: “Está na hora de vencer algo”

Ricardinho assume que “está na hora” de a seleção portuguesa de futsal ultrapassar o aparente receio de “fazer história” e conquistar uma grande competição.

Ricardinho assume que “está na hora” de a seleção portuguesa de futsal ultrapassar o aparente receio de “fazer história” e conquistar uma grande competição, como é o Euro2018, que se realiza na Eslovénia. O melhor futsalista do mundo e principal figura da seleção nacional considerou que “seria lindo conseguir fazer história”, seguindo como exemplo a seleção de futebol, que, ao vencer o Europeu de 2016, “passou uma mensagem às outras modalidades de que todos são capazes”.

“Somos considerados candidatos, mas sabemos que há outros que têm sido mais fortes. No entanto, queremos mostrar não só a eles, mas a nós mesmos que somos capazes. Temos aqui uma grande oportunidade e queremos aproveitá-la. Se queremos ficar na história do desporto e da nossa seleção, é hora de vencer algo”, afirmou Ricardinho, em declarações à Lusa.

De resto, o mágico, que soma mais de 150 internacionalizações e quase 130 golos pela formação lusa, assumiu que está na hora de Portugal vencer uma grande competição e considerou que tem faltado “um clique” para converter o sonho em realidade. “Temos qualidade, mas, às vezes, sentimos um pouco a pressão em campo. Parece que temos medo de fazer história. Com os jogadores jovens que estão a entrar, com a mente limpa, que não vêm de uma rotina de perder sempre nestas fases, sinto uma energia positiva e acho que podemos fazer algo muito bonito”, revelou o ala, de 32 anos.

O jogador dos espanhóis do Inter Movistar disse estar consciente do papel que desempenha na seleção portuguesa, ainda que lembrando que “uma seleção necessita de muitos mais membros” e que a qualidade dos 14 jogadores eleitos por Jorge Braz será decisiva para “levar Portugal ao sucesso.”

Após ter sido recentemente eleito o melhor jogador de futsal do mundo pela quinta vez (a quarta consecutiva), Ricardinho destacou o “momento histórico”, mas assegurou que quer “ganhar mais títulos coletivos e individuais”, por enquanto ao serviço do Inter Movistar, clube com o qual tem contrato até 2020. “Tenho contrato até 2020 e, quando assinei, fi-lo com muita vontade de ficar, porque quero continuar a fazer história. Queremos continuar a ser a melhor equipa do mundo e eu quero continuar a exigir de mim e a manter-me entre os melhores”, adiantou, revelando o interesse de, um dia, atuar nos Estados Unidos e no Dubai, além de regressar ao Benfica: “Para isso é preciso que a família me queira receber também.”

O Euro2018, que se disputa na Eslovénia, arranca na terça-feira e termina no dia 10 de fevereiro, sendo que todos os jogos terão lugar na Arena Stozice, em Ljubljana. Portugal, que ficou inserido no grupo C, estreia-se na quarta-feira, diante da Roménia, às 17h00 (hora de Portugal continental), e no domingo defronta a Ucrânia, à mesma hora.

Os dois primeiros classificados de cada um dos quatro grupos apuram-se para os quartos de final da competição.

fonte: https://www.ojogo.pt/modalidades/futsal/noticias/interior/ricardinho-diz-que-chegou-a-hora-parece-que-temos-medo-de-fazer-historia-9081281.html

 

Notícias relacionadas