F. C. Porto: Incêndio obriga equipa a mudar de hotel

O F. C. Porto vai deixar o Hotel Sol Verde, em Vila Nova de Gaia, ainda esta madrugada, após um incêndio que deflagrou durante o estágio.

O incêndio que deflagrou no hotel Sol Verde, onde estava a estagiar o F. C. Porto, foi dado como extinto cerca da 1.30 horas, aproximadamente uma hora depois de ter começado.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro, o fogo deflagrou numa viatura que estava na garagem do hotel.

O proprietário do hotel, Manuel Violas, disse que um tocha lançada para a garagem terá estado na origem do incêndio, que não causou vítimas. “As ambulâncias foram chamadas apenas por precaução”, acrescentou Manuel Violas.

O hotel foi evacuado e os jogadores do F. C. Porto aguardaram no autocarro, prontos a sair, o desenrolar do combate às chamas. Quando o fogo ficou controlado, muitos dos atletas saíram para as imediações da unidade hoteleira e regressaram à festa.

Já depois das duas horas da madrugada, o F. C. Porto decidiu deixar aquela unidade hoteleira, mudando para outro local, por forma a tentar garantir descanso aos atletas.

No local estiveram meios dos Bombeiros Voluntários da Aguda e dos Sapadores de Gaia, num total de 15 viaturas e 43 operacionais.

Em declarações à agência Lusa, um elemento da GNR no local, disse que o incêndio começou na casa das máquinas e os funcionários da unidade hoteleira não conseguiram extinguir o fogo, acabando por chamar os bombeiros.

Com uma nuvem de fumo a sair da garagem e de um canteiro, a GNR decidiu afastar os milhares de adeptos que festejavam o título junto ao hotel.

Por precaução foi cortada a eletricidade na unidade hoteleira e o autocarro dos “dragões” foi retirado da frente do hotel.

Notícias relacionadas