Crime em Gaia: “Apontei a arma à barriga dele e disparei”

Filipe Barbosa, de 72 anos, contou ao coletivo de juízes do Tribunal de Vila Nova de Gaia que disparou a matar depois de se ter envolvido em confrontos com a vítima, António Pereira, de 54.
“Ele foi a minha casa ameaçar-me e eu peguei na arma e fiz três disparos para o ar enquanto lhe dizia: ‘Vai-te embora.’ Depois ele veio para cima de mim e eu caí ao chão. Foi quando apontei a arma à barriga dele e disparei”, referiu o arguido, que está em prisão preventiva.

O crime ocorreu a 16 de outubro do ano passado, junto à casa do arguido, em Oliveira do Douro. A vítima morreu pouco depois de ser atingida. “Quando entrei em casa estava disposto a acabar com a minha vida, mas já não tinha balas e atirei a arma a uns terrenos junto à autoestrada”, contou o atirador, que garante que a vítima lhe devia 640€ – mas que já lhe tinha perdoado tal dívida. Nas alegações finais, a procuradora pediu a condenação do arguido a uma pena efetiva.

Artigo CM: http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/abatido-a-tiro-na-rua-por-divida-em-oliveira-do-douro?ref=HP_Grupo1

Notícias relacionadas