Turismo do Porto e Norte: Presidente suspeito de corrupção

O presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Melchior Moreira, é suspeito de corrupção. A investigação começou depois de o gestor ter ido passar férias ao Algarve sem pagar, alegadamente à custa dos seus corruptores, conta o Jornal de Notícias.

No total estão envolvidos cinco arguidos — Melchior Moreira e mais quatro membros ligados ao TPNP –, investigados pela Polícia Judiciária (PJ) por alegada cumplicidade e comparticipação com o presidente. Em causa estarão contratos por ajuste direto, fraudes e desvio de subsídios para projetos turísticos.

A PJ efetuou buscas em unidades hoteleiras no Algarve, com o propósito de averiguar quem é que, de facto, pagou as férias do gestor. À Lusa, manifestou-se de “consciência tranquila” e de que ia “prestar todas as informações” que lhe forem solicitadas.

Sporting de Braga, Vitória de Guimarães e a Câmara de Viseu também foram alvo de buscas – issto porque os clubes de futebol receberam patrocínios da TPNP. O Braga confirmou um patrocínio no valor de 15 mil euros (com IVA) relativos à equipa de futsal. Já o Vitória, recebeu patrocínios para os jogos com o Benfica e Sporting e um terceiro para promover o Arouca Geopark. Cerca de 150 inspetores da PJ estiveram envolvidos. Ao todo 50 buscas foram efectuadas, com diligências efectuadas em Lisboa, Porto, Braga, Viseu, Bragança e Viana do Castelo.

artigo OBSERVADOR: https://observador.pt/2018/06/22/o-presidente-do-turismo-do-porto-e-norte-de-portugal-melchior-moreira-acusado-de-corrupcao/

Notícias relacionadas