Portuenses revoltados com estacionamento pago ao sábado

Esta decisão vai prejudicar muito o comércio tradicional. Eu vim às compras, mas como agora tenho de pagar para estacionar, vou-me embora”. O desabafo é de Teresa Tavares, que foi apanhada de surpresa quando leu, junto a um parcómetro da rua Júlio Dinis, Porto, que a cobrança pelo estacionamento inclui, desde ontem, os sábados, entre as 11h00 e as 16h00. O objetivo é garantir a rotatividade dos lugares.

O regulamento foi publicado em Diário da Republica, no dia 8 de julho. Desde a Ribeira até às ruas Júlio Dinis e Constituição, quem estaciona nos lugares com parcómetro tem que pagar 1,20 euros por hora. Os primeiros 15 minutos têm o valor fixado em 0,40 cêntimos. O horário estipulado para a cobrança foi pensado, indica a autarquia, para evitar a penalização dos residentes, bem como evitar constrangimentos no que respeita a cargas e descargas.

Ora, quem discorda da decisão são os condutores que utilizam os espaços. Consideram mais uma machadada na carteira dos cidadãos. “Estou agora a tomar conhecimento desta medida. Naturalmente que não concordo porque penso que há cada vez mais exploração dos espaços. Não se deveria pagar nem aos fins de semana, nem aos feriados”, disse ao CM Inês Neves.

Mas no que respeita a lugares de estacionamento, há outras mudanças. Durante a semana, a cobrança – que antes existia entre as 08h00 e as 20h00 – passa agora a ter um novo horário.

Segundo o regulamento, já a partir de amanhã, o período de pagamento passa a ser mais curto, das 09h00 às 19h00. Pessoas com limitações de mobilidade, podem estacionar em qualquer lugar e sem custos.

artigo CM

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas