PORTO: Quatro recém-nascidos infetados com bactéria

Serratia Marcescens é o nome da bactéria detetada no passado mês de julho e que, neste momento, está presente em quatro bebés recém-nascidos, internados no serviço de Neonatologia do Centro Materno-Infantil do Norte (CMIN) Dr. Albino Aroso, no Porto.

O Centro Hospitalar do Porto – que alberga o CMIN – garante que os bebés infetados estão em situação estável. “A Serratia Marcescens é uma bactéria residente na flora intestinal que, ocasionalmente, desenvolve características que facilitam surtos em unidades de neonatologia, particularmente nas mais sofisticadas”, explicou aquela unidade, que recebe bebés de “grande prematuridade e recém-nascidos transferidos de outras instituições” Quando desenvolvida, esta bactéria pode provocar diferentes infeções – urinárias e respiratórias, por exemplo -, tornando-se particularmente resistente ao surgir em ambiente hospitalar.

Segundo especialistas ouvidos pelo CM, exige uma reação imediata quando detetada e uma vigilância permanente. Atacando mais facilmente seres humanos com as defesas em baixo, desta vez apareceu na Neonatologia da antiga Maternidade Júlio Dinis. O Centro Hospitalar do Porto confirmou que os primeiros casos de infeção foram detetados em dois gémeos recém-nascidos, partindo o CMIN para rastreios sistemáticos a todos os 24 internados.

De seguida, foi “constituída uma coorte [espaço, equipamentos e profissionais exclusivos] de casos positivos”. “Estão quatro recém- -nascidos nessa coorte, clinicamente estáveis”, lê-se ainda na resposta enviada ontem ao Correio da Manhã.

artigo CM

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas