Tesoureiro da Faculdade de Economia do Porto acusado de desviar 27 mil euros

Mais de 27 mil euros cobrados a estudantes da Faculdade de Economia do Porto (FEP) ao longo de cinco anos foram desviados por um tesoureiro da instituição, acusa o Ministério Público.

Uma nota divulgada esta terça-feira na página de Internet da Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto refere que o Ministério Público “considerou indiciado que o arguido, enquanto tesoureiro da tesouraria da Faculdade de Economia da Universidade do Porto entre 14 de fevereiro de 2012 e 12 de janeiro de 2017, fez seus 27.246,97 euros que lhe haviam sido entregues por estudantes em numerário para efetivação de pagamentos diversos”.

Ainda segundo a acusação, o arguido, “para ocultar a apropriação e aparentar no sistema informático que as dívidas dos estudantes estavam devidamente regularizadas perante a faculdade, introduziu naquele dados falsos”.

Com isso “conseguia que a conta-corrente de cada estudante ficasse, sempre na aparência, saldada”.

O homem está acusado por um crime de peculato e outro de falsidade informática.

artigo JN

Notícias relacionadas