ALERTA VERMELHO também para o PORTO – Furacão Leslie a caminho do Continente.

Treze dos 18 distritos do continente vão estar, a partir deste sábado, sob aviso ver elhodevido à previsão de vento forte, indicou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

A partir das 18h, os distritos de Coimbra, Leiria, Santarém, Lisboa e Setúbal vão estar sob aviso laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro.

O mesmo aviso vai entrar em vigor, a partir das 21h para os distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Porto, Aveiro, Viseu, Guarda e Castelo Branco.

Para estes distritos, a previsão do IPMA é de “vento forte a muito forte”, com rajadas até 120 quilómetros por hora.

Estas são as consequências da aproximação a Portugal Continental do furacão Leslie. Os seus efeitos já eram esperados este sábado na ilha da Madeira, que estava em alerta máximo.

A trajectória do furacão, que deverá transformar-se em tempestade tropical antes de passar por Portugal continental, estava a ser especialmente difícil de prever, dizia o IPMA, antecipando efeitos (vento forte, precipitação e agitação marítima) principalmente nas regiões Centro e Sul e no litoral, a partir das 19h de sábado e até às 12h de domingo.

Segundo o Centro Nacional de Furacões do serviço meteorológico norte-americano, o centro do furacão Leslie vai passar “a norte da ilha da Madeira no sábado, aproximar-se da porção sudoeste da Península Ibérica na noite de sábado e deslocar-se para o interior da Península [Ibérica] no domingo”. Quando atingir Portugal, Leslie será “um poderoso ciclone extra tropical”, esclarece o centro. Ou seja, não será considerado um furacão, mas será ainda assim uma tempestade especialmente forte.

Já o IPMA diz em comunicado que o furacão entrará “em terra pelo distrito de Lisboa” por volta da 1h da madrugada de domingo como “depressão pós-tropical”.

Na sexta-feira, a Autoridade Nacional da Protecção Civil recomendou, num aviso à população, “especial cuidado” com o vento durante sábado e domingo em Portugal continental, onde o vento pode “soprar forte nalgumas regiões” e propagar incêndios florestais.

É esperado um agravamento das condições do tempo a partir das 19h de sábado, com domingo a registar picos de vento, chuva e agitação marítima durante a madrugada e a manhã.

Face às previsões meteorológicas, a ANPC alertou para a possibilidade de cheias, queda de árvores, estragos em estruturas suspensas ou montadas, piso escorregadio e formação de lençóis de água nas estradas.

A Protecção Civil aconselha a evitar a circulação junto à orla costeira e em zonas ribeirinhas mais vulneráveis e a prática de pesca desportiva e desportos náuticos.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas