Agentes da PSP deixam criança sozinha dentro do carro após pai ser detido

Um homem estava parado em segunda fila perto da feira em Custoias, concelho de Matosinhos, a mulher tinha ido comprar legumes e a filha de ambos, de três anos, estava dormir no banco de trás do carro.

Um agente da PSP aproximou-se do carro e mandou o condutor tirar o carro dali, além de ter passado uma multa. O homem avançou com a viatura, mas não sem antes protestar dizendo até que ia falar com o comandante, escreve o Jornal de Notícias.

O condutor acabou detido, tendo sido levado para a esquadra, enquanto a filha ficou sozinha dentro do carro, apesar de o homem ter pedido várias vezes para levar a criança consigo.

O caso está agora no tribunal de Matosinhos, e é a clássica história de uma palavra contra a outra. Os polícias estão acusados de abuso de poder e o condutor está ser julgado por resistência e coação.

Um dos polícias disse que deu ordem de detenção por ter sido empurrado pelo condutor, e outro agente corrobora a acusação e alega que teve de ir ajudar o colega a imobilizar o homem, que nega esta versão.

O condutor diz que se virou para ir ao carro buscar os documentos e que foi agarrado pelo braço e detido, alega ainda que os dois agentes se mostraram indiferentes aos seus pedidos para que não deixassem a filha, que continuava a dormir no banco de trás, sozinha no carro. Já os polícias garantem que o pai nunca falou da criança.

Um homem e uma mulher que testemunharam a cena também foram ouvidos em tribunal e ambos disseram que ouviram o pai gritar várias vezes que tinha a filha no carro, pedindo que a deixassem levá-la, pois não podia ficar sozinha.

O casal adiantou ainda que ficou junto à viatura para zelar pelo bem-estar da criança, na sequência da indiferença dos polícias face aos apelos do pai.

Segue-nos e partilha:
error

Notícias relacionadas