Polícia Judiciária do Porto apreendeu pergaminho do século XIV

A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte, localizou e apreendeu esta terça-feira um pergaminho, cuja antiguidade remontará ao Séc. XIV, relacionado com mandado do Rei para a entrega do Castelo de Lisboa.

O pergaminho foi colocado na internet e noticiado recentemente por estar à venda no Olx por 750 euros.  “No mesmo é transcrita uma ordem do Rei, dirigida a Martim Afonso Valente, Alcaide do Castelo de Lisboa, dando-lhe o poder de entregar o referido Castelo em seu nome e da Infanta D. Beatriz, tratando-se de um de três exemplares lavrados à época.

Dada a importância e valor inestimável do documento, e lograda que foi a tentativa de compra por parte do Arquivo Nacional, esta instituição comunicou o seu eventual descaminho da legítima tutela do Estado, dando origem a investigação por parte da Polícia Judiciária”, lê-se em comunicado da PJ.

O documento histórico foi apreendido no Porto.

O utilizador Luís Sampaio pôs à venda na sua página pessoal do site de venda. No anúncio podia ler-se: “Escritura de entrega do Castelo de Lisboa que fez o Alcaide do mesmo, Martim Afonso Valente, ao Conde de Barcelos, Dom João Afonso Telo, o qual prestou ‘preito e menagem’ ao primeiro, de acordo com o determinado pelo rei Dom Fernando, pela carta de 16 de Janeiro de 1383, tresladada nesta escritura. Entre as testemunhas do acto esteve presente o Alcaide do Castelo de Faria, Diogo Gonçalves. Tabelião: Peres Esteves. 1383, Janeiro 26, Castelo de Lisboa”.

O preço de venda para este documento histórico era de 750 euros e a entrega poderia ser feita de uma de duas maneiras: “em mão, na zona de Gaia”, ou via CTT.

O pergaminho vai agora ser alvo de perícia, no sentido de comprovar a sua autenticidade e posterior entrega ao Arquivo Nacional.

Notícias relacionadas