Paranhos: Inventou assalto após tentar matar o amigo à facada

O Ministério Público, acusou um homem de 26 anos pelo crime de tentativa de homicídio qualificado.

O caso remonta a fevereiro deste ano, quando um homem, de 25 anos, foi esfaqueado no pescoço, no peito e na cabeça, junto à Igreja de Paranhos.

A sangrar, a vítima arrastou-se pelo chão e o agressor continuou a desferir golpes até partir a faca.

“Tenho que te matar”, gritou-lhe. Insatisfeito, o suspeito pegou ainda num bloco de cimento e atirou-o com violência contra a cabeça do ofendido. Os dois homens, que eram amigos, encontraram-se durante a madrugada, refere a noticia publicada pelo Correio da Manhã.

A mesma publicação refere que o arguido, após esfaquear a vítima, acompanhou-a de pé, enquanto aquela se arrastava no solo, ignorando os seus pedidos de ajuda, pedindo que ligasse para o 112.

Posteriormente e já junto do cemitério, a vítima e arguido cruzaram-se com dois jovens e, em ato contínuo, o agressor atira-se para a frente – batendo violentamente com a cabeça no chão – e disse que tinham sido ambos assaltados e espancados.

A PJ foi chamada e desmontou a encenação do agressor, que acabou detido. O ofendido correu risco de vida.

A mesma fonte refere que o arguido, que está em prisão domiciliária, vai começar a ser julgado na próxima semana no Tribunal de São João Novo, no Porto.

Usou uma faca de 13 centímetros de lâmina. A vítima pede 50 mil euros de indemnização.

 

Notícias relacionadas