Notas de 500 euros deixam de circular

Segundo números divulgados esta segunda-feira pelo El País , circulam na Europa 521 milhões de notas de 500 euros, também conhecidas como “Bin Laden” – porque todos ouvem falar delas, mas nunca as veem.

“A partir de 27 de janeiro de 2019, 17 dos 19 bancos centrais nacionais da área do euro deixarão de emitir notas de €500”, refere o BCE.

As exceções são o Deutsche Bundesbank (Alemanha) e o Oesterreichische Nationalbank (Áustria), “a fim de garantir uma transição harmoniosa e por motivos logísticos”, refere o banco central.

Estas notas não perdem o seu valor e podem continuar a ser utilizadas como meio de pagamento e reserva de valor.

“À semelhança das restantes denominações de notas de euro, a nota de €500 conservará sempre o seu valor e poderá ser trocada nos bancos centrais nacionais da área do euro por um período ilimitado”, explica o BCE.

Esta decisão não é de agora. Em 2016 o BCE já tinha mostrado a intenção de deixar de emitir até ao final de 2018 as notas deste valor.

Escreve o El País que em novembro de 2018 havia 521,3 milhões de euros em notas de 500 euros em circulação na Europa.

Em 2002, a nota de 500 euros chegou ao bolso dos cidadãos europeus com a introdução da moeda única. Por toda a gente saber da sua existência e poucos a terem visto foi apelidada de “Bin Laden” em referência ao líder do grupo extremista Al-Qaeda encontrado e morto em 2011.

Existem duas séries de notas de euro. A primeira série é constituída por sete denominações: €5, €10, €20, €50, €100, €200 e €500. A segunda série, também designada série “Europa”, é composta por seis denominações e ficará completa com a entrada em circulação das notas de €100 e €200 em 2019.

Notícias relacionadas