Campanhã também vai ter casas de renda acessível

A juntar às 370 casas a construir na zona central do Porto, num terreno com “o dobro da área da Avenida dos Aliados”, o executivo de Rui Moreira veio agora mostrar o projecto para o Monte da Bela, onde outrora existia o bairro de São Vicente de Paulo, demolido há uma década.

Num terreno com 28.900 metros quadrados, hoje ocupado por um matagal, vão nascer 230 fogos. Das 600 habitações dos dois empreendimentos, dois terços (400) ficarão num mercado de renda acessível, estando o restante previsto para o mercado privado.

No total, as casas servirão 1700 pessoas. E a conclusão da empreitada está prevista para 2022.

No Monte da Bela, está já a ser feita “uma operação de loteamento municipal que servirá de base ao lançamento do concurso”. A zona terá ligação directa ao futuro terminal intermodal de Campanhã e também ao projecto que irá nascer no antigo matadouro da cidade. Dos 230 apartamentos, 150 serão com renda acessível e estima-se que será possível abrigar, em todo o empreendimento, 700 moradores. Está também prevista a instalação de uma esquadra da PSP.

Segue-nos e partilha:

Notícias relacionadas