Turista ficou internada após tropeçar em “metal solto” na Ponte Luís I

“Foi muito assustador. O meu pé ficou preso num metal solto no pavimento e caí sobre a via. Felizmente, não fui atingida por nenhum carro”. O relato, publicado pelo Jornal de Noticias, é de Debra Hillebrand, uma turista norte-americana que, devido a uma queda na Ponte Luís I, no Porto, passou cinco dias internada no hospital.

O estado degradado da Ponte Luis I é reclamado pelos moradores e comerciantes há vários anos, sendo que as Infraestruturas de Portugal espera lançar neste trimestre o concurso público para a reabilitação do tabuleiro inferior da Ponte de Luís I, cujo estado de degradação tem motivado várias quedas.

“Os passeios não deviam ser tão próximos da via por onde passam os carros. O metal também está danificado e isso facilita as quedas”, criticou Debra Hillebrand na suas declarações ao Jornal de Noticias.

Além do inchaço e das nódoas negras por toda a cara, a mulher de 49 anos fraturou o nariz e o maxilar, tendo sido operada no Hospital de Santo António, no Porto. Segundo a publicação, o acidente ocorreu a 28 de janeiro, um dia após Debra e o marido, Greg, terem aterrado na Invicta.

“Foi tão rápido e inesperado. Juntou-se muita gente à nossa volta. Deram-nos água e lenços de papel”, recordou Debra que foi assistida no local por dois médicos que caminhavam na ponte.

“Os meus dentes estão soltos porque o osso que os segura partiu. Tenho quatro placas a juntar o maxilar”, explicou.

Greg Hillebrand, que seguia atrás da esposa, não conseguiu amparar a queda. “Havia sangue em todo o lado. Já tínhamos cruzado a ponte antes e, apesar de saber que tinha alguns problemas estruturais, nunca pensei que pudesse ferir alguém assim”, referiu.

fonte: Edição impressa Jornal de Noticias

Segue-nos e partilha:
error

Notícias relacionadas