Jogo dos distritais de futebol do Porto acaba em batalha campal

Agressões a murro e pontapé, invasão de campo e arremesso de objetos foram alguns dos desacatos ocorridos, esta tarde, no final do jogo entre o Dragões Sandinenses e o Gulpilhares Futebol Clube, em Vila Nova de Gaia.

Os militares da GNR chamaram reforços e foi necessário que a equipa visitante (Gulpilhares) fosse escoltada após o jogo.

Perante a suspeita de vários crimes durante a cena de pancadaria, que durou ainda alguns minutos, os detalhes serão comunicados ao Tribunal de Vila Nova de Gaia.

O Dragões Sandinenses indica, em comunicado, que “a triste cena de pancadaria foi iniciada por um jogador do Gulpilhares, que já após o término do jogo, se dirigiu aos dirigentes do nosso clube, agredindo-os”.

E acrescenta: “Já depois de os nossos jogadores estarem a recolher aos balneários, são novamente os jogadores do Gulpilhares que saem, de forma absolutamente gratuita, a agredir os nossos atletas”.

Já Rui Silva, presidente do Gulpilhares, afirmou ao CM que, aos 94 minutos, “adeptos dos Dragões Sandinenses que estavam junto de adeptos do Gulpilhares foram festejar o golo da vitória para dentro do relvado e empurraram e agrediram jogadores”.

Lamenta ainda que existissem “apenas quatro militares da GNR para um jogo destes”, o que considera “uma falha da organização da partida”.

O jogo da Divisão de Honra Distrital terminou com a vitória do Dragões Sandinenses (2-1).

Segue-nos e partilha:

Notícias relacionadas