Aluno que agrediu professor no Porto fica suspenso

O aluno de 12 anos do que bateu num professor numa escola básica do Porto foi suspenso preventivamente, avança o Jornal de Notícias, que cita fonte do Ministério da Educação (MP). O caso está a ser investigado pelo MP e PSP, e o estudante tem um processo disciplinar na sequência das agressões.

Na semana passada, um aluno do sexto ano da Escola Básica Francisco Torrinha bateu num professor de 63 anos na sala de aula, agredindo-o com socos e pontapés nos testículos. No dia do ataque, o rapaz estava a brincar com uma bola dentro da sala e partiu uma lâmpada, sendo depois repreendido pelo docente Aurélio Terra. Ao passar por um funcionário, o estudante com um historial de mau comportamento, disse: “Já lhe parti o focinho”.

No departamento do MP, a situação originou um inquérito tutelar educativo do Juízo de Família e Menores do Porto, segundo comunicado da Procuradoria Geral da República, que equivale aos inquéritos-crime para adultos e ocorre quando os factos em são crimes qualificados praticados por menores entre os 12 e os 16 anos.

A Comissão de Proteção de Menores também foi alertada.

O diretor do agrupamento Garcia de Orta acredita que este  “é um caso isolado num estabelecimento escolar tranquilo”. Porém, admite que a escola está de “mãos atadas” para expulsar ou transferir o aluno. “A direção vai ter de recorrer ao Ministério da Educação para que se encontre uma solução para este caso”, explicou Ernesto Pereira ao JN.

Segue-nos e partilha:
error

Notícias relacionadas