Bispo do Porto pede encerramento de supermercados ao domingo

D. Manuel Linda, bispo do Porto, defendeu este domingo, na Sé da diocese, o fim do trabalho ao domingo, em defesa da vida familiar, na homilia da Missa a que presidiu, na solenidade da Páscoa.

O bispo criticou a abertura dos supermercados e centros comerciais aos domingos por considerar uma “expressão de um certo subdesenvolvimento humano e mesmo económico”. “Os países mais ricos não abrem supermercados ao domingo”, advertiu ainda.

De acordo com o site Ecclesia, o responsável católico alertou também naquela Missa para os “graves transtornos psicológicos do trabalhador e do fracionamento dos encontros familiares” que esta situação provoca. “Pensemos no novo esclavagismo da laboração contínua, legalmente imposta pelos novos senhores do mundo que dominam a economia e, por esta, os governos. Pensemos como os critérios dos turnos, em setores onde, para além da ganância, nada os justifica”, afirmou.

“Enfim, está-se a gerar uma civilização fria, sem alma, individualista, sem profundidade de relações e até mesmo sem outros contactos que não sejam os da realidade virtual”, conclui o bispo.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas