Valbom contesta fecho da sucursal do Millennium BCP na freguesia

O encerramento do balcão do Millennium BCP em Valbom motivou um comunicado da Junta de Freguesia local – União das Freguesias de Gondomar (São Cosme), Valbom e Jovim – onde contesta a decisão da administração do banco, prejudicando assim o quotidiano de cerca 16 mil habitantes para quem “esta sucursal representava a única alternativa de acesso aos mais diversos serviços bancários”.

A dependência bancária, que durante cerca de 40 anos serviu os valboenses, representava a única alternativa de acesso aos mais diversos serviços.

A autarquia, através do seu Presidente António Vaz, “vem publicamente afirmar a sua indignação, e a devida solidariedade a todos os habitantes da freguesia de Valbom na sua justa revolta e funda decepção” conforme se pode ler no comunicado enviado à redação da Rádio Portuense.

«O encerramento, concretizado hoje, da sucursal do Millenium BCP em Valbom, constitui um rude golpe na qualidade de vida e no direito das populações aos serviços bancários dos quais necessita e se vê agora totalmente privada.
A União de Freguesias de S Cosme, Valbom e Jovim, através do seu Presidente, vem publicamente afirmar a sua indignação, e a devida solidariedade a todos os habitantes da freguesia de Valbom na sua justa revolta e funda decepção. Com mais de 16 000 habitantes (segundo os dados do Censo de 2011) Valbom vê assim prejudicada a sua actividade económica, e afectados nas suas vidas quotidianas os cidadãos para os quais esta sucursal representava a única alternativa de acesso aos mais diversos serviços bancários.
Esperamos ainda que este encerramento possa ser repensado, ou no mínimo suavizados os seus efeitos mais nefastos, através da manutenção dos equipamentos ATM e canal automático nas instalações e disponíveis 24 horas.
Isto mesmo foi por nós oficiado ao diretor da Sucursal do Millennium de Valbom no dia de ontem, em nome do que foi o voto unânime na Assembleia de Freguesia havida anteontem. Não nos move qualquer animosidade quanto à liberdade de cada empresa organizar da melhor forma a sua actividade e o dimensionamento dos seus serviços.
Mas importa que seja realçada a necessidade de não ser esquecida a função social que cada empresa, e neste caso na esfera bancária, pode e deve considerar. É por isso lamentável o fecho da sucursal de uma Instituição financeira que durante cerca de 4 décadas serviu os Valboenses e que agora abruptamente descontinua o seu serviço sem qualquer consideração pela vontade dos seus clientes nesta populosa freguesia.
Não desistiremos de procurar soluções para este problema, e aguardamos com ansiedade a resposta do Millenium BCP aos ofícios que lhe foram por nós endereçados. Temos ainda esperança que o bom senso prevaleça, sempre é possível encontrar vias e compromissos, assim exista boa vontade e esforço de negociação.
Enquanto assim não for, com a população de Valbom e em seu nome não deixaremos de estar na primeira linha de um protesto que é justo e incontestável.
ANTÓNIO BRAZ
Presidente da União de Freguesias de Gondomar (S.Cosme), Valbom e Jovim
»

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas