Equipa do Santa Clara retida no Porto devido a cancelamento de voo da SATA

A equipa de futebol do Santa Clara ficou retida no Porto, depois do jogo de domingo com o Paços de Ferreira, devido ao cancelamento de um voo da SATA Azores Airlines, disse à Lusa um porta-voz do clube açoriano.

O cancelamento do voo que deveria fazer a ligação entre o Porto e Ponta Delgada, devido a avaria da aeronave, reteve 160 passageiros, entre os quais a comitiva do Santa Clara, que se deslocou ao Porto para jogar com o Paços de Ferreira, confirmou à Lusa a mesma fonte.

Alguns elementos da equipa técnica viajaram para Ponta Delgada esta segunda-feira de manhã, via Lisboa, e a equipa foi acomodada num voo que parte à noite também de Lisboa, sem que isso tenha afetado os treinos do clube açoriano que conquistou os primeiros três pontos do campeonato, este domingo, frente ao Paços de Ferreira, com uma vitória de 1-0.

A SATA Azores Airlines cancelou a ligação Ponta Delgada — Porto — Ponta Delgada de domingo e o voo entre Ponta Delgada e Lisboa da manhã desta segunda-feira , ainda na sequência da colisão de um A 320 da companhia aérea com aves, na Terceira, no domingo passado.

O porta-voz da SATA adiantou à Lusa que a reparação do avião estará terminada esta quarta-feira e que a operação deverá retomar a normalidade nessa altura.

Dos 160 passageiros retidos em Ponta Delgada, 70 foram reencaminhados via Lisboa, e os restantes 90 serão acomodados num voo extraordinário que a companhia vai realizar na quarta-feira, com um A 320 fretado, com capacidade para 180 passageiros. O mesmo avião deverá dar resposta aos 160 passageiros que ficaram retidos no Porto.

Por LUSA

Segue-nos e partilha:
error

Notícias relacionadas