Rendas voltam a disparar, novos contratos a diminuir

“No 1.º semestre de 2019 (últimos 12 meses), o valor mediano das rendas dos 71.369 novos contratos de arrendamento de alojamentos familiares em Portugal atingiu 5,00 Euro/m2, aumentando 9,2%. Diminuiu, contudo, o número de novos contratos celebrados (variação de -10,5%) relativamente ao mesmo período do ano anterior”, informou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

No Porto, a União das Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde assinalou o valor mais elevado de novos contratos de arrendamento (9,62 Euro/m2) e a maior taxa de variação homóloga (+25,3%), assinalou o INE.

A freguesia de Campanhã registou o menor valor (6,84 Euro/m2) no município do Porto, enquanto a menor taxa de variação se verificou na freguesia do Bonfim (+12,0%).

Os municípios de Braga (+16,4%), Setúbal (+16,3%), Matosinhos (+16,0%) e Porto (+15,5%) destacaram-se, entre os municípios com mais de cem mil habitantes, por apresentarem taxas de variação homólogas dos valores de renda de habitação mais elevadas.

À semelhança de semestres anteriores, a Área Metropolitana de Lisboa concentrou cerca de um terço dos novos contratos de arrendamento (23.562). As áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto representaram, em conjunto, 50% do total de novos contratos do país.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas