Portuense com dois filhos menores despejada de sua casa na Ribeira

Joana Pacheco de 39 anos recebeu ordem de despejo da sua casa na Ribeira, onde mora com dois filhos menores (8 e 12 anos), esta manhã de sexta feira.

Este vídeo publicado nas redes sociais, demonstra a revolta dos vizinhos perante este despejo.

Os ânimos estiveram exaltados na Rua da Fonte Taurina, no Porto.

Segundo refere o Jornal de Noticias, este processo de despejo arrasta-se desde 2017, logo após a mãe de Joana ter morrido e a rececionista de um hotel ter-se visto forçada a abandonar a casa onde morava para ir cuidar do pai, de 89 anos.

Joana Pacheco já tinha denunciado o caso a 9 de fevereiro com a seguinte publicação:

“Saí do agregado dos meus pais em 2012. Aluguei uma casa a dez minutos de onde sempre morei com eles. Mas, quando a minha mãe morreu, de imediato regressei para cuidar do meu pai. E esse mesmo ano pedi a minha reintegração no agregado”, disse Joana Pacheco ao Jornal de Noticias.

Refere ainda a publicação do Jornal de Noticias que apesar de Joana ter andado três anos a solicitar à Autarquia para ser reintegrada no agregado do pai, titular da habitação, o pedido foi-lhe sempre negado.

Notícias relacionadas