Fiscalização apertada congestiona trânsito na VCI

A PSP suprimiu o posto de controlo de trânsito que estava instalado à entrada da ponte de Arrábida, após um início de manhã caótico para milhares de condutores que entravam no Porto pela VCI.

A PSP do Porto fiscalizou esta quinta-feira, na primeira hora da operação “Páscoa em Casa”, dezenas de veículos num dos principais pontos de entrada da cidade e um dos cinco montados em eixos estratégicos para controlar a circulação entre concelhos.

Em declarações aos jornalistas, subcomissária da Divisão de Trânsito da PSP do Porto, Cátia Moura, adiantou que o objetivo é vigiar o cumprimento das normas do estado de emergência no âmbito da pandemia de Covid-19, em especial a proibição de circulação fora do concelho de residência no período da Páscoa.

No Porto, foram montados vários postos de controlo, nomeadamente junto à Ponte da Arrábida, no sentido norte-sul, onde desde as 0h desta quinta-feira todos os veículos são fiscalizados. Para tal, a PSP procedeu ao corte de duas das três faixas de rodagem, estando a circulação a fazer-se apenas pela direita.

À Lusa, a subcomissária Cátia Moura explicou que apenas os condutores que tenham na sua posse uma autorização válida para circular poderão seguir viagem, como é o caso dos trabalhadores. Estão também autorizados a circular os profissionais de saúde, bombeiros, forças de segurança e proteção civil.

De acordo com a subcomissária, esta operação vai manter-se durante as 24 horas de cada dia até 13 de abril, sobretudo nas principais saídas da cidade.

“Os principais postos de controlo estão montado nos acessos à Ponte da Arrábida e à Ponte do Freixo, contudo, a PSP mantém ainda o corte na Ponte do Infante, na Ponte D. Luís, e na A3 com o nó da VCI [Via de Cintura Interna]”, disse.

Para além destes postos, serão ainda implementados outros em pontos estratégicos, como é o caso da rotunda AEP.

Durante o dia redobramos o efetivo na rua para tentarmos sensibilizar as pessoas e restringirmos a sua circulação”, concluiu a subcomissária Cátia Moura.

Em todo o país, a operação conjunta da PSP e da GNR conta com 35 mil elementos no terreno.

As novas restrições de circulação impostas na renovação do Estado de Emergência estipulam que entre as 0h desta quinta-feira e as 24h de dia 13 de abril, as deslocações não poderão fazer-se para fora do concelho de residência, salvo situações autorizadas, como ir trabalhar.

De acordo com a PSP e a GNR foram detidas, desde 3 de abril, quase meia centena de pessoas por violarem as restrições em vigor no estado de emergência para conter a pandemia da Covid-19, entre elas, 10 por violação da obrigação de confinamento e 18 por violação do dever geral de recolhimento.

GNR deteve ainda 16 pessoas, nove fora da cerca sanitária do concelho de Ovar e sete dentro daquele perímetro.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 86 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito na quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 380 mortes, mais 35 do que na véspera (+10,1%), e 13.141 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 699 em relação a terça-feira (+5,6%).

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas