Covid-19: Proteção Civil retira 59 utentes do lar do Comércio

Começou a operação de evacuação do lar do Comércio, em Matosinhos. Ao todo, serão retirados 59 dos 160 utentes da instituição, 11 dos quais acusaram positivo no teste de despiste à Covid-19.

A Proteção Civil de Matosinhos vai transferir, hoje, 59 utentes do Lar do Comércio que testaram positivo e negativo à covid-19 para três instituições de Matosinhos, Vila Nova de Gaia e Porto, anunciou esta quarta-feira a câmara local.

Destes 59 utentes, 48 testaram negativo à covid-19 e, por serem dependentes, vão ser transferidos para o Centro de Neurointervenção da Cruz Vermelha, em Vila Nova de Gaia, e para o Hospital Militar do Porto por um prazo máximo de oito dias, adiantou.

Os restantes 11 utentes, infetados com o novo coronavírus, vão ser levados para o Centro de Apoio Comunitário de Matosinhos até recuperarem, referiu.

Na nota, a autarquia liderada pela socialista Luísa Salgueiro sublinhou que a mobilização de utentes desta instituição, considerada como último recurso, está relacionada com “dificuldades” que o Lar do Comércio “continua a apresentar nos recursos humanos necessários” para garantir aos utentes, positivos ou negativos, cuidados básicos.

Além desta retirada de 59 utentes, a câmara revelou que as 78 camas disponibilizadas por si para as instalações do infantário, onde foi criada uma área covid-19 que ainda não entrou em funcionamento, irão acomodar temporariamente 70 utentes autónomos que testaram negativo.

Os restantes, igualmente sem infeção, irão ser colocados nos pisos 0 e 1 do Lar do Comércio, que serão entretanto desinfetados e limpos por atualmente acolherem utentes que testaram positivo, sublinhou.

A proteção civil ressalvou ainda estar a preparar, em articulação com o Exército, a limpeza do edifício, operação que será coordenada por si.

“Imediatamente após estas mobilizações e no período máximo de oito dias, o Lar do Comércio tem de garantir a reorganização de serviços e procedimentos, e garantir a contratação de recursos humanos adequados a receber e cuidar da totalidade dos seus utentes”, considerou a autarquia.

No comunicado, a câmara assumiu que continuará “a seguir de perto” a evolução da situação pandémica do Lar do Comércio, que regista 22 mortes por covid-19, não estando afastada a possibilidade de se proceder à mobilização de mais utentes.

A câmara refere hoje a existência de 11 casos positivos no Lar do Comércio. Na terça-feira à noite, fonte da direção da instituição revelou à Lusa que, entre domingo e segunda-feira, foram testados os 160 utentes residentes, dos quais 13 testaram positivo, 141 negativo e seis tiveram resultados inconclusivos.

Os seis idosos com resultados inconclusivos vão repetir os exames, desenvolveu.

Além destes, a instituição tem 18 utentes hospitalizados e nove com familiares, mencionou.

A fonte contou que, depois dos utentes, os funcionários vão ser testados “nos próximos dias”.

Portugal contabiliza 1.175 mortos associados à covid-19 em 28.132 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas