J. K. Rowling não conhece a Lello, mas esteve no Majestic, o “café mais bonito” onde já escreveu

Depois de ter revelado que a Livraria Lello, no Porto, “não tem nada a ver” com o universo de Harry Potter, J. K. Rowling, a autora da saga, quis animar quem ficou desiludido com esta descoberta e fê-lo com uma nova revelação: a autora disse que escreveu no café Majestic, também na cidade invicta.

No Twitter, J. K. Rowling partilhou uma imagem do emblemático café, localizado na Rua de Santa Catarina, e descreveu-o como o “café mais bonito” onde já escreveu.

Se anima as pessoas que ficaram desapontadas com aquilo da livraria no Porto, eu escrevi aqui várias vezes. Este  é provavelmente o cáfe mais bonito onde já escrevi. O café Majestic na Rua Santa Catarina.”

Esta quinta-feira de manhã, a escritora afirmou, também no Twitter, desconhecer a Livraria Lello, esclarecendo, ao fim de anos, a dúvida sobre se este espaço teria servido de inspiração para Hogwarts.

Numa mensagem em que respondia a questões que lhe eram colocadas por fãs da série, pode ler-se: “Eu nunca visitei esta livraria no Porto. Nunca soube sequer da sua existência! É linda e gostaria de a ter visitado, mas não tem nada a ver com Hogwarts!”.

A alegada inspiração da livraria do Porto para a criação da biblioteca ou das escadarias de Hogwarts, a escola de magia onde decorre a ação da saga “Harry Potter”, foi publicitada ao longo dos anos, até pela própria livraria, que no seu ‘site’ escreve que a escritora, que viveu no Porto nos anos 1990 e “se terá inspirado na arquitetura da Livraria Lello – local que frequentou, nessa altura, de forma assídua – para escrever a saga de Harry Potter”.

Notícias relacionadas

Leave a Comment