Escolas abertas e teletrabalho obrigatório a partir de sexta-feira

O Governo apresenta esta quarta-feira as medidas de confinamento geral ao abrigo do projeto de decreto presidencial de estado de emergência e que deverão estar em vigor por um mês para travar a epidemia de covid-19 em Portugal.

O que precisas de saber sobre o novo confinamento:

  • Medidas entram em vigor a partir de dia 15 de janeiro às 00h00;
  • Dever de recolhimento domiciliário semelhante ao de “março e abril” do ano passado. “Cada um de nós deve ficar em casa”, salienta o primeiro-ministro António Costa;
  • Governo mantém em pleno funcionamento dos todos os estabelecimentos educativos, “como têm estado a funcionar até agora”. Costa sublinhou a necessidade de “não voltar a sacrificar a atual geração de estudantes”;
  • Teletralho obrigatório, com coimas agravadas em caso de incumprimento;
  • Coimas previstas de violação das normas relativas à pandemia (como não usar máscara na via pública) “são duplicadas”;
  • Apoios vão ser alargados e as atividades forçadas a encerrar voltam a ter acesso ao ‘lay-off’ simplificado.
  • As atividades que estarão abertas serão as mesmas de março do ano passado. O primeiro-ministro esclareceu que “cabeleireiros e barbearias” vão ter de encerrar.
  • Equipamentos culturais voltam a ter de encerrar.

(em atualização)

Notícias relacionadas