Cinco guardas prisionais detidos em operação da PJ na cadeia de Paços de Ferreira

A Polícia Judiciária prendeu esta terça-feira cinco guardas prisionais suspeitos de corrupção durante uma megaoperação na cadeia de Paços de Ferreira. Os homens são suspeitos de aceitar dinheiro dos reclusos em troca de introduzirem na prisão de Paços de Ferreira vários telemóveis.

Há ainda mais três pessoas detidas por ajudarem a inserir telemóveis e droga no estabelecimento prisional. No total foram feitas oito detenções.Segundo um comunicado da autoridade, as buscas realizadas no Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira foram presididas por três magistrados do Ministério Público.

Nas operações em “ambiente carcerário”, lê-se no documento, “a PJ contou com a prestimosa colaboração da DGRSP (Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais), incluindo o Grupo de Intervenção e Segurança Prisional – GISP, entidade que, desde o primeiro momento, colaborou ativamente nas investigações em curso”.

A operação policial, que ocorreu no âmbito de inquéritos titulados pelo DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal] de Porto Este-Penafiel, deu também cumprimento a seis mandados de detenção.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas