Estamos a testar mais ou menos para a COVID-19? No Norte há mais ou menos testagem do que em Lisboa e Vale do Tejo?

Em documento enviado para a nossa redação, a Câmara Municipal do Porto sossega os portuenses relativamente à testagem do COVID-19

Nas últimas semanas muito se tem falado em Portugal sobre o número de testes para COVID-19. No Norte, os cidadãos questionam-se se quando é invocada a quantidade de testes na Região de Lisboa e Vale do Tejo, para justificar os números de infetados, isso quer dizer que no resto do país não há rastreio suficiente. Para esclarecer, a Câmara do Porto pediu os números formalmente e revela-os agora. A fonte é o Instituto Nacional de Saúde, Dr. Ricardo Jorge e os gráficos demonstram que se testa tanto na Região de Lisboa com no Norte do país. Bem diferente é a percentagem de infetados.

Segundo os gráficos que se apresentam em anexo, conclui-se que nas últimas semanas, o número de testes realizado na Região Norte é semelhante ao número de testes realizado na Região de Lisboa, não sendo por isso atribuível a descoberta de novos casos à realização de testagem acrescida numa ou noutra região.

Contudo, os gráficos oficiais, atualizados a 24 de junho, mostram que a percentagem de positivos na Região Norte é agora de apenas 1,2%, enquanto, para uma quantidade semelhante de testes, a Região de Lisboa apresenta uma incidência de 5,1% e é a zona do país onde existe maior quantidade de testes positivos relativamente à quantidade realizada. A Região Centro apresenta uma percentagem de positivos de 1,6%; a Região do Alentejo de 0,4%; Algarve 3%; Açores, 0,3% e Madeira, 0,0%.

O gráfico do total realizado no país, também não confirma que se esteja a testar mais do que anteriormente. Ao contrário, o número de testes até tem baixado desde a primeira semana de maio, a que maior número de testes registou desde o início da pandemia. Na semana 20, segundo os dados agora fornecidos, foram realizados quase 110 mil testes em Portugal, enquanto na semana 24 foram realizados pouco mais de 60 mil e na última 80 mil.

O Porto.pt já tinha anteriormente informado que só na cidade do Porto foram realizados a munícipes com residência no Município cerca de 1200 testes na primeira quinzena de Junho, segundo dados fornecidos pela ARS Norte, números normais e que não incluem o sistema privado.

A acreditar nos boletins diários da DGS, o Porto está há 20 dias sem registar qualquer caso positivo em residentes. O Município caiu até já para fora do TOP 5 dos que maior número registam desde o início da pandemia, tendo bastante menos de metade do registado em Lisboa, que lidera. A Região de LVT ultrapassou também a do Norte no número total acumulado.

A Câmara do Porto revela estes gráficos e dados com o intuito de esclarecer a opinião pública e tranquilizá-la de que o rastreamento realizado quer em meio hospitalar pelo SNS quer através do primeiro centro de rastreio móvel português, montado no Queimódromo, em parceria entre a autarquia, a Unilabs e a ARS Norte, quer através do sistema privado, continua a ser feito de forma eficaz e ao mesmo ritmo da região de Lisboa.

Segundo os dados do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças, Portugal é o nono país em número de testes por 100 mil habitantes.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas

Leave a Comment