Passageiros enchem as próprias garrafas de álcool-gel no Metro do Porto

As estações do Metro do Porto podem vir a ficar sem dispensadores de álcool-gel. Em causa está a utilização feita dos utentes destes equipamentos. Muitos estão a aproveitar para encher garrafas e recipientes para uso pessoal e não apenas para desinfetar as mãos com uma pequena porção.

“Verificamos que, em algumas estações, há pessoas que se abastecem de álcool-gel para utilização própria, enchendo recipientes individuais”, disse fonte do Metro do Porto do “Jornal de Notícias”. São ainda vários os casos de pessoas que nem passageiros do transporte são.

Subscreve o nosso canal

Neste momento existem cerca de 70 pontos de desinfeção em 30 estações da rede. “Caso este açambarcamento abusivo e lamentável se mantenha, a Metro do Porto poderá deixar de disponibilizar álcool-gel nas estações”, refere a mesma fonte.

Depois poderá só mesmo ser encontrado nas máquinas de vending. A empresa tinha estimado que o consumo de álcool-gel estivesse nos 300 litros por mês. Tem verificado um valor muito superior, que atinge os mil litros mensais. Em termos de despesa chega aos 10 mil euros.

Artigo transcrito da NIT

Notícias relacionadas

Leave a Comment