Porto encerra parques municipais murados, parques infantis e cemitérios

A Câmara do Porto determinou que a partir de hoje todos os parques municipais murados e parques infantis ficarão encerrados, assim como os cemitérios, excetuando-se a realização de cerimónias fúnebres, para mitigar a aglomeração de pessoas em espaços públicos.

Na sua página na Internet, a autarquia refere que a Proteção Civil Municipal encerrou durante a noite os portões de todos os espaços verdes murados da cidade, nomeadamente o Jardim das Virtudes, o Jardim de São Lázaro (Jardim Marques de Oliveira), o Jardim de São Roque, o Jardim do Covelo, a Quinta de Bonjóia, os Jardins do Palácio de Cristal e o Parque da Pasteleira.

Soma-se a esta medida o encerramento de todos os parques infantis, com colocação no local de painéis de interdição e vedação com fita.

O município decidiu ainda encerrar temporariamente os cemitérios do Prado do Repouso e de Agramonte, que apenas abrirão portas para funerais.

Quanto aos jardins e praças, a autarquia vai colocar barreiras de mitigação, com painéis de sensibilização que elucidem os cidadãos de que não é permitida a sua permanência no interior.

Nos passeios com mais movimento, avenidas atlânticas e ribeirinhas incluídas, serão instaladas as mesmas barreiras de mitigação, assim como nos dois grandes parques urbanos: Parque da Cidade e Parque Oriental.

O mobiliário urbano presente nessas zonas, como bancos de jardim, contará com fitas a indicar a proibição do assento, e também as casas de banho municipais serão desativadas.

Fonte: LUSA

Notícias relacionadas