Falso plano de desconfinamento para março, abril e maio circula nas redes sociais

Um documento que começou, esta quinta-feira, a circular nas redes sociais e que antecipa o plano de desconfinamento “é falso”, garantiu fonte da Presidência do Conselho de Ministros ao Notícias ao Minuto.

A “falsificação” será comunicada ao Ministério Público.

Em nota enviada às redações, o gabinete do primeiro-ministro refere também que “o suposto plano de desconfinamento imputado ao Governo, consiste numa adulteração abusiva da tabela de desconfinamento divulgada em abril do ano passado”.

De acordo com a nota, o documento em causa (que tem circulado no WhatsApp e que pode consultar nas imagens abaixo) “não tem qualquer veracidade, não é da autoria do Governo, nem se baseia em qualquer trabalho preparatório, pelo que às informações constantes do mesmo não deve ser atribuída qualquer credibilidade”.

A falsificação será comunicada ao Ministério Público, tendo em conta a “desinformação e falsas expectativas” que o documento pode gerar, “com o inerente risco para a saúde pública”.

“Tal como fez no ano passado, o Governo encontra-se a preparar os futuros passos de desconfinamento, que serão dados em devido tempo, em articulação com a estratégia de testagem e o plano de vacinação. No entanto, o Governo considera que é inoportuno proceder nesta fase a qualquer apresentação ou discussão pública sobre o tema”, esclarece o comunicado.

O documento abaixo que circula nas redes sociais é FALSO

Notícias relacionadas