Pinto da Costa: «FC Porto tem feito pelo país muito mais do que o país pelo FC Porto»

Pinto da Costa tece duras críticas ao Governo e, ainda que indiretamente, ao Secretário de Estado do Desporto, João Paulo Rebelo. Na habitual coluna de opinião na revista ‘Dragões’, o presidente do FC Porto destacou as recentes conquistas das equipas de futebol e andebol nas competições europeias, assim como a prestação dos sub-21 no Campeonato da Europa, frisando que os dragões são “do que melhor há em Portugal”. 

“O FC Porto é um clube orgulho das raízes que tem na cidade do Porto e no Norte, onde encontra os fundamentos da sua identidade, mas até pela dimensão mundial que alcançou nas últimas décadas não deixa de ser, também, um clube nacional. Nestes primeiros meses de 2021, já são inestimáveis os contributos prestados pelo FC Porto a Portugal”, começou por escrever Pinto da Costa, exemplificando depois com a caminhada épica da equipa de Sérgio Conceição na Champions.

“No futebol, em linha com o que tem acontecido tantas vezes nos anos mais recentes, a nossa equipa tem protagonizado uma campanha brilhante na Liga dos Campeões e é hoje em dia reconhecida como uma das oito melhores da Europa. Para alcançar esse estatuto, eliminou a Juventus, crónica candidata a vencer a Liga dos Campeões, que tem como principal estrela uma das maiores referências do futebol mundial, o português Cristiano Ronaldo, e que dispõe de recursos financeiros incomparavelmente superiores aos nossos”, considerou o líder dos dragões, recordando depois que no Europeu de sub-21, havia cinco jogadores do atual plantel portista e oito saídos das escolas de formação do Olival: “A excelente participação da seleção portuguesa de sub-21 no Campeonato Europeu também se deve, em grande parte, à qualidade e ao sucesso da nossa formação, normalmente tão desprezada pelos entendidos da nossa praça que de futebol não percebem nada.” 

Por fim, a garantia de que a discriminação ao futebol e ao desporto não vai impedir o FC Porto de continuar a lutar pelo país. “Ajudar a elevar o nome de Portugal lá fora é, para nós, um motivo de grande orgulho, ainda maior por sabermos que o FC Porto tem feito pelo país muito mais do que o país tem feito pelo FC Porto ou pelo desporto em geral. Vivemos, infelizmente, num Estado que não cumpre as obrigações que tem para com as empresas que pagam muitas dezenas de milhares de euros em impostos, e que, no caso específico do desporto, não tem sequer quem governe ou tutele este sector. É o país que temos. Não deixaremos, nem por isto, de lutar para que o FC Porto continue a ser do melhor que existe em Portugal”, finalizou Pinto da Costa.

Notícias relacionadas