Fundação EDP cria fundo para jovens artistas de 100 mil euros

Além de colmatar as lacunas na própria coleção, este fundo de aquisições pretende “contrariar o grave impacto que a pandemia do covid-19 está a ter no meio artístico, e especialmente nos jovens artistas em início de carreira”, salientou a nova presidente da fundação, Vera Pinto Pereira.

A Fundação EDP criou um novo fundo de aquisição de obras de arte contemporânea, de 100 mil euros, em resposta ao quadro de emergência provocado pela pandemia no sector da cultura, revelou a nova presidente, Vera Pinto Pereira. A gestora, sobre as prioridades para 2021 no campo da cultura, indicou que a Fundação EDP vai “duplicar o investimento em aquisições de arte contemporânea”, para um total global de 200 mil euros.

Para além disso, a presidente da Fundação EDP esclareceu que “nesta altura de emergência, os artistas plásticos e visuais têm a sua obra ainda menos visível e, decidimos, por isso, reforçar as aquisições e, mais concretamente, aos jovens artistas nacionais, com o objetivo de os apoiar nesta fase mais delicada, quando é importante assegurar a resiliência do meio artístico”.

Vera Pinto Pereira confessou ainda que, além dos 100 mil euros previstos para aquisições de obras de arte, mais 100 mil euros serão incluídos no fundo de emergência, para o reforço das aquisições de arte. Nesse sentido, foram escolhidas 22 obras de 15 artistas nascidos entre 1986 e 1996, em suportes de pintura, vídeo, instalação e escultura, por um comité de seleção composto por Miguel Coutinho, administrador e diretor-geral da fundação, José Manuel Fernandes, administrador e diretor cultural, e Inês Grosso, curadora do Museu de Arte Arquitetura e Tecnologia (MAAT).

A responsável afirmou também que o fundo “possibilitou a compra de um conjunto significativo de obras a artistas, colmatando ou complementando lacunas de representação na coleção de arte da Fundação EDP, relativamente a artistas desta geração”.

Serão adquiridas obras de Adriana Proganó, Alice dos ReisAnaMary BilbaoAndreia Santana, Carolina Pimenta, Eduardo Fonseca e Silva, Fernão Cruz, Gonçalo Preto, Henrique PavãoHorácio Frutuoso, Igor Jesus, Maria Trabulo, Rita Ferreira, Sara Bichão e Tiago Madaleno.

FONTE: Público

Notícias relacionadas