Porto quer acabar com as taxas municipais de publicidade luminosa

A Câmara do Porto quer isentar as empresas dos setores do Turismo, Comércio e Serviços, com situação fiscal regularizada, do pagamento de taxas municipais referentes publicidade luminosa. A Autarquia prescindirá, assim, de uma receita de 632 mil euros.

Na proposta que vai ser votada na reunião do executivo de segunda-feira, a que a Lusa teve hoje acesso, o município refere que é intenção da maioria municipal contemplar os apoios aprovados, em 11 de maio de 2020, e renovadas para o ano de 2021, novas medidas de isenção fiscal que não foram anteriormente previstas.

A maioria municipal liderada pelo independente Rui Moreira sublinha que o impacto negativo da pandemia de covid-19 na conjuntura económica e social coloca sérias exigências à governação nacional e local, pelo que no ano de 2021 a estratégia política passa pelo apoio à atividade económica desenvolvida no município, como forma de mitigação dos prejuízos.

Notícias relacionadas