Pessoas juntaram-se num zelo contra Jair Bolsonaro no Porto

Ontem à tarde, quarta-feira, na Avenida dos Aliados, no Porto, 30 pessoas realizaram uma vigília contra a “política de morte” de Jair Bolsonaro, Presidente da República do Brasil, na gestão do COVID-19, acusando-o de ser incapaz e incompetente de lidar com a pandemia.

Segundo uma notícia avançada pelo JN, os membros do grupo ‘Solidariedade Brasileira’ organizaram uma vigília, com velas, uma faixa molhada no chão que citava “Fora Bolsonaro Genocida” e vontade de demonstrar indignação.

Brasileiros residentes em Portugal manifestam-se contra a posição do Governo do Brasil relativamente às estratégias de combate ao vírus da covid-19 – Imagem: JOSÉ COELHO/LUSA

O grupo, segunda a página de Facebook, é um movimento transnacional de luta a favor da vida e do bem-estar dos brasileiros em Portugal.

Na descrição da publicação onde foi agendada a vigília, pode-se ler “Hoje estaremos juntos em memória dos mais de 370 000 que perderam a vida pelo projeto de morte do governo brasileiro.”

A vigília realizou-se com os participantes de máscara e com distanciamento social.

Mais tarde, uma das vigilantes, Priscila Batista, brasileira, nascida na Alemanha e residente em Portugal há seis anos, confirmou à Lusa o prepósito desta ação, explicando que a vigília é pelas “vítimas do desgoverno do Bolsonaro”, contra a “política de morte” do Presidente do Brasil, que “causou pelo menos 370 mil mortes no país” e ainda, contra a sua “inabilidade para lidar com a pandemia”.

Priscila acrescenta ainda que, “somos brasileiros e portugueses juntos no grito ‘Fora Bolsonaro genocida’

“Acordar e adormecer com o Governo Bolsonaro genocida no poder tira-nos a paz em qualquer lugar do mundo”.

No Brasil, segundo o Worldmeter de Casos COVID-19, há mais de 14 milhões de casos confirmados (14 122 795) e lamenta-se que as mortes registadas tenham ultrapassado 380 mil, sendo mais do que no dia desta vigília (381 687).

FONTE: JN

Notícias relacionadas