Lipor conseguiu diminuir a sua emissão de CO2

No ano passado, a LIPOR, da qual o Porto faz parte, emitiu menos 93 mil toneladas de CO2, em comparação aos dados de 2019.

A Lipor, Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, revelou que, mesmo em ano de pandemia, emitiu menos 93.648 toneladas de CO2, refletindo a evolução da empresa para uma maior sustentabilidade.

No Relatório Integrado, consta também que, ao nível dos materiais recicláveis, foi reduzido o consumo de energia em menos 17,49% face a 2019 e foram recicladas mais de 76 mil toneladas de materiais.

No que diz respeito aos resultados financeiros, a empresa intermunicipal informa que o volume de negócios em 2020 cifrou-se, aproximadamente, nos 48 milhões de euros. Quanto ao grau das relações comerciais e de prospeção com o exterior, é evidenciada a proximidade a 27 países.

“No que toca às alterações climáticas, registou-se uma redução nas emissões de gases com efeito de estufa de 23%, comparativamente a 2006”, informa também a LIPOR em comunicado, realçando o investimento de mais de 1,9 milhões de euros na comunidade. 

A LIPOR é a entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos resíduos urbanos produzidos pelos municípios do Porto, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde. Anualmente, trata cerca de 500 mil toneladas de resíduos urbanos produzidos, aproximadamente, por um milhão de habitantes.

Notícias relacionadas