Telmo Pinão conquista primeiro diploma paralímpico para Portugal

O ciclista Telmo Pinão garantiu, esta quinta-feira, o primeiro diploma para Portugal nos Paralímpicos, ao subir do nono para o oitavo lugar na prova dos 3.000 metros de perseguição individual C2, após a desqualificação de um atleta belga.

A segunda jornada desportiva dos Jogos Paralímpico Tóquio 2020, decorrida a 26 de agosto, teve como grande destaque a conquista do primeiro diploma paralímpico para Portugal por Telmo Pinão. O ciclista português conquistou o 8.º lugar nos 3000m Perseguição Individual C2 com o tempo de 4:03.192 minutos, tirando mais de quatro segundos ao recorde nacional que já lhe pertencia na prova realizada no Velódromo Izu que constituiu a estreia nacional no Ciclismo de Pista em Jogos Paralímpicos. O campeão do mundo Ewoud Vromant, da Bélgica, foi desclassificado já após o término da prova por irregularidades na bicicleta.

Telmo Pinão considerou que o diploma é “um rebuçadinho”, que se junta ao recorde nacional e que o deixa ainda mais feliz. “Sinto-me feliz com o que fiz, o diploma é mais um rebuçadinho que me cai no colo assim de repente, mas tudo isto é fruto de um trabalho de anos e, sobretudo, desta época”

Também no dia de hoje teve lugar a prova dos 100m bruços SB8 de natação de Diogo Cancela no Centro Aquático de Tóquio com o nadador de Miranda do Corvo a concluir a distância no 12.º lugar das eliminatórias em 1:19.30 minutos. A marca constitui novo recorde nacional ao melhorar o anterior máximo, também de Diogo Cancela, em mais de dois segundos. 

Notícias relacionadas