FIFA: Portugal desce no ranking que continua a ser liderado pela Bélgica

A seleção portuguesa de futebol desceu uma posição no ranking da FIFA e é agora oitava classificada, por troca com a Espanha, informou esta quinta-feira o organismo máximo do futebol mundial.

Portugal venceu dois jogos desde a última atualização, em setembro, da classificação mundial, um particular com o Qatar (3-0) e um jogo de apuramento para o Mundial2022 com o Luxemburgo (5-0), mas a Espanha teve maior bonificação.

Os espanhóis disputaram também dois jogos, com uma vitória nas meias-finais da Liga das nações, perante a Itália (2-1), e uma derrota na final com a França (2-1), mas acumularam mais pontos, estando a duas seleções separadas por menos de seis.

No ‘top 10’ do ‘ranking’ da FIFA, que continua a ser liderado pela Bélgica, seguida do Brasil, a França aproveitou o triunfo na Liga das Nações para subir ao pódio, ocupando agora o terceiro lugar.

Uma subida que teve como consequência a queda de Inglaterra para o quinto posto, enquanto a Itália, terceira classificada na Liga das nações, subiu à quarta posição, naquelas que foram as mexidas no grupo da frente.

Entre as seleções lideradas por técnicos portugueses, a Polónia, de Paulo Sousa, é a mais bem classificada, com uma subida de um lugar, para o 23.º, embora a Coreia do Sul, de Paulo Bento, e o Egito, de Carlos Queiroz, também tenham tido subidas, para o 35.º e 44.º postos, respetivamente.

Os Camarões, de António Conceição, progrediram até à 54.ª posição, o Bahrain, de Hélio Sousa, manteve o 91.º, e o Togo, de Paulo Duarte, passou de 136.º para 134.º.

Nos países de língua oficial portuguesa, Cabo Verde subiu a 76.º, mas a tendência foi de queda, nomeadamente da Guiné-Bissau, que desceu a 109.º, e de Moçambique, para 122.º, enquanto Angola (129.º), São Tomé e Príncipe (191.º) e Timor-Leste (194.º) mantiveram posições.

O ranking da FIFA será novamente atualizado em 25 de novembro.

Ranking da FIFA:  1. (1) Bélgica, 1.832 pontos.  2. (2) Brasil, 1.820.  3. (4) França, 1.779.  4. (5) Itália, 1.750  5. (3) Inglaterra, 1.750  6. (6) Argentina, 1.738  7. (8) Espanha, 1.687  8. (7) Portugal, 1.681  9. (9) México, 1.672 10. (10) Dinamarca

Por Lusa

Notícias relacionadas