Parlamento debate apoios a fundo perdido aos bares

A petição da Associação de Bares da Zona Histórica do Porto para adquirir os apoios a fundo perdido para fazer face à quebra no negócio devido à pandemia e aos encargos permanentes, é debatida, esta quarta-feira, dia 27 de abril, pelos partidos na Assembleia República.

A Associação de Bares explica que “Pretende-se que o Governo corrija o que não fez em tempo útil e ao mesmo tempo salve os empresários de um setor que foi dos mais fustigados durante pandemia, com 18 meses de fecho”.

António Fonseca, da Associação de Bares, também primeiro peticionário, diz que a votação no Parlamento é uma “oportunidade de os partidos mostrarem que estão com o setor, tão importante para o lazer e para a promoção turística”. A petição é apresentada pela Associação de Bares da Zona Histórica do Porto, mas luta pelo apoio em todos os estabelecimentos do mesmo género no país.

O presidente da Associação de Bares da Zona Histórica do Porto afirma que o debate e aprovação dos apoios será importante para a “continuação da atividade”, frisando que “há rendas de espaços a rondar entre cinco mil e oito mil euros mensais”.

É também relembrado que discotecas e bares “estiveram encerrados por decreto 18 meses, entre março de 2020 e outubro de 2021”. Considera ainda que “Fomos o primeiro setor a fechar. Fomos exemplares. Só por isso devíamos ser premiados”.

“Pedimos aos partidos que sejam sensíveis ao nosso pedido”, recordando que, na pandemia, “houve estabelecimentos que fecharam e outros que mudaram de dono”.

O debate sobre o assunto está marcado para esta quarta-feira, às 15 horas, e pode ser seguido através do canal Parlamento.

Notícias relacionadas