Gaiense assassinada em França à frente dos filhos

Daniela Santos, de 35 anos, portuguesa e emigrante em França, foi esfaqueada até à morte em frente aos dois filhos menores em Meudon, no sudoeste de Paris, no dia 1 de novembro. O suspeito do homicídio é o companheiro, que já foi detido pela polícia.

A vítima era natural de Sandim, Vila Nova de Gaia, e foi brutalmente agredida em casa. O companheiro, um homem de 53 anos, de nacionalidade cabo-verdiana, saiu à rua, de meias e mãos ensanguentadas a gritar que a tinha matado.

Segundo a imprensa francesa, os vizinhos, alarmados, chamaram os bombeiros e acolheram os filhos do casal, de 10 e 17 anos, que terão assistido ao homicídio da mãe.

A portuguesa foi encontrada em paragem cardiorrespiratória e transportada ao hospital Georges-Pompidou, contudo, não resistiu aos ferimentos.

O indivíduo foi detido pouco depois, perto da casa onde os dois viviam, com a lâmina de uma das armas brancas utilizadas para ofender a mulher no bolso. A outra faca foi encontrada na cozinha.

A polícia francesa está a investigar o caso.

Foto do Facebook