Investimento no Centro Histórico do Porto cresceu 64% em 2016

O investimento no Centro Histórico do Porto cresceu 64% em 2016, tendo sido vendidos 513 imóveis que geraram um volume de negócios de 154 milhões de euros, segundo dados do índice da Confidencial Imobiliário, hoje divulgados.

“Tal resultou de um aumento do investimento no segundo semestre de 2016, período em que este atingiu o valor mais elevado desde 2007, fixando-se nos 97,2 milhões de euros”, segundo o indíce da Confidencial Imobiliário.

De acordo com o índice, o número de vendas por mês manteve-se em torno das 40 unidades no segundo semestre do ano passado, muito próximo do observado nos dois semestres anteriores, em que variou entre as 45 e 47 unidades.

“Já entre o primeiro semestre de 2014 e o primeiro semestre de 2015, o número de vendas por mês tinha-se apresentado mais reduzido, entre as 22 e 24 unidades”, apurou.

Em 2016, o índice de Preços do Centro Histórico do Porto, calculado pela Confidencial Imobiliário, continuou a sua trajetória de valorização com uma variação semestral de 5,4% no primeiro semestre do ano, tendo esta subido para os 8,4% no segundo semestre.

“Dada esta tendência crescente do índice verificada nos últimos cinco anos, o mercado valorizou em cerca de 98,6% no Centro Histórico do Porto ao longo desse período”, frisou.

A Confidencial Imobiliário conclui que a “forte” procura por investimento no Centro Histórico do Porto se tem traduzido na evolução dos preços nesta zona da cidade, contribuindo para uma valorização mais acentuada neste mercado.

A Câmara do Porto e a Confidencial Imobiliário apresentaram hoje, nos Paços do Concelho, um projeto de monitorização estatística das transações imobiliárias nas Áreas de Reabilitação Urbana do Porto.

O diretor da Confidencial Imobiliário, Ricardo Guimarães, frisou que desde 2012 que o índice de Preços do Centro Histórico do Porto tem superado o índice de Lisboa, sendo neste setor o Porto “penta campeão”.

Contudo, o responsável lembrou que o Porto não é só centro histórico tendo uma dinâmica “visivelmente crescente” de novos licenciamentos, revelando que em dois anos são mais de 700 as obras, sendo quase 90% delas de reabilitação.

“Em Lisboa temos um índice de seis obras por quilometro quadrado, já no Porto o índice é de 214 obras”, sublinhou.

O presidente da autarquia, o independente Rui Moreira, disse ser fundamental ter instrumentos de monitorização numa cidade que quer ter um mercado que se quer transparente e em que todos percebam a sua evolução.

“Verificamos que o licenciamento quadruplicou em quatro anos”, afiançou.

Já o vereador do pelouro do Desenvolvimento Económico e Social, Ricardo Valente, realçou que o protocolo visa a redução da assimetria de informação no mercado imobiliário.

“Hoje criamos o primeiro passo para termos um sistema de informação extremamente relevante do mercado que queremos aberto a agentes nacionais e internacionais”, acrescentou.

A Confidencial Imobiliário é uma empresa independente, especializada na produção e difusão de indicadores de análise do mercado imobiliário, detendo índices e bases de dados sobre investimento e sobre os mercados de compra e venda e de arrendamento de fogos, com detalhe à freguesia.

Segue-nos e partilha:

Notícias relacionadas

Leave a Comment