43.ª edição do Portugal Fashion regressa esta quinta-feira à Alfândega do Porto

A 43.ª edição do Portugal Fashion regressa esta quinta-feira à Alfândega do Porto e ao longo de três dias estão agendados 35 desfiles no evento de moda que encerra sábado com a coleção “30” de Júlio Torcato. Entre os 35 desfiles, uns de moda de autor – 18 criadores individuais e duas duplas criativas -, outros com linhas de pronto a vestir – sete marcas de vestuário -, e coleções de calçado e acessórios (oito marcas), o programa da 43.ª edição do Portugal Fashion fecha no sábado com a celebração…

Ler mais

Câmara anuncia construção do primeiro parque canino do Porto

Representando um investimento de 38.400 mil euros mais IVA, a câmara refere, em comunicado publicado na sua página oficial na internet, que a “experiência poderá ditar a criação de mais equipamentos semelhantes na cidade”. A autarquia sustenta que a decisão de avançar com a criação da estrutura “assentou na constatação do aumento do número de animais de estimação na cidade, nomeadamente os cães”, tornando “evidente a necessidade de criar zonas específicas destinadas ao recreio e atividades destes” por forma a “fomentar a sua saudável e segura permanência no espaço público…

Ler mais

Hotel dos Aliados protegido pelo Porto de Tradição

Com a proteção do Hotel dos Aliados, hoje aprovada por unanimidade em reunião de Câmara, continua a crescer a listagem dos estabelecimentos históricos protegidos pelo programa municipal Porto de Tradição. Os 13 vereadores da Câmara do Porto votaram favoravelmente a classificação do Hotel dos Aliados no âmbito do programa Porto de Tradição, em reunião de Executivo realizada nesta terça-feira. O processo segue agora para consulta pública, pelo prazo de 20 dias úteis. Na proposta, assinada pelo vereador da Economia, Turismo e Comércio, Ricardo Valente, refere-se que a unidade hoteleira solicitou…

Ler mais

Obras inacabadas geram revolta nos moradores da Pasteleira

Os moradores do Bairro Social da Pasteleira manifestaram, esta quarta-feira, “revolta” devido às “obras de requalificação inacabadas” pela Câmara do Porto no espaço público em torno da área residencial, mas a autarquia diz ter uma “estratégia global” para o local. “Após ter sido dada como concluída uma primeira intervenção, foi-nos comunicado que, a curto e médio prazo, não haveria mais”, pelo que “os residentes se sentem ultrajados e desrespeitados”, pretendendo “mostrar o seu descontentamento e revolta” num protesto agendado para sábado, explica em comunicado a comissão organizadora. Questionado pela Lusa,…

Ler mais